A cadeia de televisão CT24 explicou que o Governo do populista conservador Andrej Babis assegura que não vê refletidas no documento as suas reservas, como a suposta falta de distinção entre migração legal e ilegal.

A rejeição checa junta-se à dos Estados Unidos, Hungria e Áustria. Entretanto, outros países como a Polónia, Austrália e Bulgária anunciaram também a intenção de fazer o mesmo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.