Segundo fonte da Infraestruturas de Portugal (IP), a linha foi cortada à 18:50, após ter sido dado o alarme quando se verificou que os focos de incêndio estavam a atingir as travessas de madeira da linha.

Ao retomar a marcha em direção a Castelo Branco, o comboio seguiu em marcha lenta durante os cerca de 400 metros de linha cuja travessas foram afetadas, sendo visível ainda focos de fogo no mato junto à via férrea, como observou um jornalista da Lusa que seguia no comboio.

Um trabalhador ferroviário disse à Lusa no local que só foi possível retomar a marcha depois de terem sido verificadas todas as travessas afetadas e de ser garantida a segurança da circulação.

Fonte da CP disse à Lusa que a empresa disponibilizou autocarros vindos de Torres Novas para transportarem os passageiros que queiram, podendo ser usados estes veículos ou o comboio.

Ainda segundo a IP, este foi hoje à noite o único trajeto ferroviário suspenso devido a incêndios no país.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.