As declarações de Rohani foram feitas poucas horas antes de um esperado discurso do secretário de Estado norte-americano sobre o Irão.

“Declaram a guerra e depois falam da vontade de apoiar o povo iraniano”, disse Rohani dirigindo-se ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, numa reunião de diplomatas iranianos em Teerão.

“Não pode provocar o povo contra a segurança e os seus próprios interesses”, disse o presidente, num discurso que foi transmitido pela televisão.

Rohani voltou a avisar que o Irão poderá fechar o estreito estratégico de Ormuz, que controla o Golfo e por onde passa cerca de 30% do petróleo mundial que é transportado por via marítima.

“Nós somos a garantia de segurança desse estreito desde sempre, não brinque com a cauda do leão, você vai arrepender-se”, avisou, acrescentando: “A paz com o Irão será a mãe das pazes e a guerra com o Irão representará a mãe das guerras”.

O discurso do líder iraniano acontece poucas horas antes do esperado discurso do secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, sobre o Irão, enquanto os Estados Unidos procuram aumentar a pressão sobre a República islâmica após se terem retirado do acordo histórico de 2015 sobre o armamento nuclear.

“Sempre que a Europa procurou um acordo connosco a Casa Branca semeou discórdia”, disse Rhoani, acrescentando: “Não devemos pensar que a Casa Branca ficará para sempre neste nível de oposição ao direito internacional, contra o mundo muçulmano”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.