Questionado sobre o que iria fazer sobre esta matéria, Rui Rio disse que tem "a obrigação de comunicar ao conselho de jurisdição nacional" e que cabe a este órgão "avaliar se move um processo disciplinar ou não" aos três deputados do PSD/Madeira.

Rui Rio disse "compreender" a posição dos deputados, "por forma da pressão exercida pelo PSD/Madeira". Apesar de não considerar que tenha sido "uma traição", lamentou a quebra de disciplina de voto numa matéria em que esta é normalmente respeitada.

Os deputados terão comunicado a Rui Rio o seu sentido de voto esta manhã, pelo que o líder do PSD soube em primeiro lugar pela comunicação social, o que lamentou também.

A comunicação ao conselho de jurisdição acontecerá "já na próxima semana", mas Rui Rio assume que é possível que seja o conselho de jurisdição que sair do próximo congresso, em fevereiro, a decidir sobre esta matéria.

Os deputados do PSD-Madeira justificaram o voto de abstenção na votação do Orçamento do Estado para 2020 por considerarem que "o interesse da região sobrepõe-se", garantindo que assumirão "as consequências" da quebra da disciplina de voto.

A Assembleia da República aprovou hoje, na generalidade, a proposta do Governo de Orçamento do Estado para 2020.

O PS foi o único partido a votar a favor do orçamento, que mereceu as abstenções do BE, PCP, PAN, PEV, Livre e dos três deputados do PSD eleitos pelo círculo eleitoral da Madeira.

Votaram contra a proposta do Governo o PSD e o CDS-PP, bem como os deputados únicos do Chega e da Iniciativa Liberal.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.