“Ele não sabe o que quer, está sempre a mudar de posição, assim é impossível, há uma hora atrás estavam fechados dois debates, um na TVI e outro na RTP, agora já mudou de ideias pelos vistos”, afirmou à agência Lusa, à margem de uma visita ao Centro Empresarial da Lionesa, em Leça do Balio, Matosinhos, no distrito do Porto.

Pedro Santana Lopes propôs hoje a realização de três debates televisivos com Rui Rio, o primeiro já na próxima semana, salientando que tal seguiria o mesmo modelo de anteriores diretas.

PSD: Santana Lopes propõe três debates televisivos com Rio, o primeiro já na próxima semana
PSD: Santana Lopes propõe três debates televisivos com Rio, o primeiro já na próxima semana
Ver artigo

“A um mês da realização das eleições diretas, Pedro Santana Lopes propõe que se realizem três debates nos três canais, por forma a não excluir nenhuma das televisões generalistas. O primeiro poderia realizar-se já na próxima semana, o segundo na semana seguinte - entre o Natal e o Ano Novo - e o último na primeira semana de janeiro”, refere um comunicado da candidatura, que decidiu tornar pública a sua posição “face à dificuldade em chegar a um acordo entre as duas candidaturas quanto à realização de debates”.

Confrontado com esta proposta, Rui Rio salientou que havia um acordo entre ambos para a realização de dois debates que, por opção de Pedro Santana Lopes, seriam feitos na televisão, um na RTP e outro num canal generalista à sua escolha.

“Ora faz dois, ora faz três, ora faz quatro, ora faz nas rádios, ora faz aqui, assim, ninguém se entende”, frisou.

E acrescentou: “isto está fechado [dois debates]. Não pode haver uma proposta por dia ou uma proposta dia sim, dia não, estava absolutamente fechado que havia dois debates e, ontem [segunda-feira], ele fechou que o outro, dado o da RTP já estar acordado, seria na TVI, ofereceu-se para fazer na TVI e eu estou de acordo, é isto que eu sei, não sei mais nada”, vincou.

Rui Rio reafirmou que o que está acordado são dois debates, tendo sido este o acordo feito entre as partes.

“Esta é a proposta que ele sempre fez, não sei mais nada a não ser aquilo que foi o acordo entre as partes, ele não sabe o que quer, assim é muito difícil”, asseverou.

Depois da proposta inicial, que no limite geraria mais de 20 debates, e que foi recusada por Rui Rio, e na sequência de uma carta de Pedro Santana Lopes ao antigo autarca do Porto, as duas candidaturas têm estado nas últimas semanas em conversações sobre a realização de debates.

O PSD escolherá o seu próximo presidente em 13 de janeiro em eleições diretas, com Congresso em Lisboa entre 16 e 18 de fevereiro.

Até agora, anunciaram-se como candidatos à liderança do PSD o antigo presidente da Câmara do Porto Rui Rio e o antigo primeiro-ministro Pedro Santana Lopes.

(Notícia atualizada às 20h11)

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.