Diplomatas e militares dos dois países vão reunir-se no sábado em Genebra para definir os detalhes da retirada dos grupos armados e a saída dos civis que desejam abandonar a cidade sitiada, explicou o ministro russo à imprensa em Moscovo.

Lavrov e Kerry reuniram-se na quarta-feira e hoje de manhã em Hamburgo, onde participaram ambos numa reunião ministerial da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE).

O ministro russo mostrou-se cauteloso quanto às possibilidades de um acordo com os EUA e afirmou que Kerry lhe apresentou na semana passada em Roma uma série de propostas que acabaria por retirar apenas dois dias depois.

As consultas EUA-Rússia deviam ter-se realizado na segunda-feira, mas Washington acabou por retirar as suas propostas depois de os grupos rebeldes terem recusado abandonar as suas posições em Alepo.

O regime sírio, apoiado pela força área russa, lançou há três semanas uma ofensiva para recuperar aos rebeldes o leste de Alepo, segunda maior cidade e principal centro económico da Síria antes da guerra.

A zona oriental de Alepo era controlada pelos rebeldes desde 2012 e nela viviam cerca de 250.000 civis antes da ofensiva em curso. Desde então, dezenas de milhares de civis fugiram e cerca de três quartos daquela parte da cidade foram tomados pelas forças do regime de Damasco.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.