Artigo corrigido às 23:44

O início da aventura deu-se em 2020, numa pequena quinta em Amã, a capital da Jordânia, em que a proprietária sexagenária decidiu avançar com um negócio de sabões com recurso às 12 burras de que dispunha — e, claro, o leite destas.

A família teve a ideia de distribuir o sabonete gratuitamente durante uma temporada. E, nos primórdios do negócio, funcionou bem. Os pedidos começaram a chegar, alcançando as 4.500 unidades por mês.

Um dos sócios explica à agência France-Press (AFP) que ordenha os animais três vezes ao dia com recurso a máquinas elétricas. Cada animal produz dois litros de leite diários: metade vai para a alimentação das galinhas e outra segue para a produção do sabão.

O leite é então congelado e transferido para a fábrica, sendo que cada litro rende 30 sabonetes. É o único lugar na Jordânia e no Oriente Médio onde se produz sabão a partir do leite de burra — embora o produto já seja conhecido na Turquia e na Europa.

Produto 100% natural

"A ideia surgiu quando fiquei a saber da importância e da utilidade do leite de burra, que parece leite materno", explica à AFP Salma al-Zohbi, vestida com traje de proteção, luvas e máscara, enquanto mistura os ingredientes numa grande tigela de metal.

"Há trabalhos de investigação em curso para confirmar que o leite de burra ajuda a regenerar as células da pele, a reduzir os sinais de envelhecimento, mas também a curar doenças de pele como o eczema", conta.

A mulher de 60 anos, que elogia os benefícios do leite, afirma que também ajuda a hidratar a pele, amenizar manchas e reduzir a acne.

Uma advogada de 48 anos, que é cliente fiel, está maravilhada. "Como ativista ambiental, adoro este tipo de produto natural", ressalva. "Desde que comecei a usar o sabonete, fico mais confiante e saio de casa sem estar maquilhada", diz.

Os produtos também contêm óleo de amêndoa, coco e manteiga de karité. "Todos os ingredientes são naturais e 100% jordanianos", garante a responsável que os faz.

Os sabonetes são vendidos nas redes sociais: uma unidade de 85 gramas custa 8 dinares (mais ou menos 9,5 €) e uma de 125 gramas custa 10 dinares (12€).

Para efeito de comparação, na Europa um litro de leite de burra pode ser vendido por 60 euros e os queijos mais caros são produzidos com esse leite.

De acordo com Salma al-Zohbi, o projeto também gerou empregos para vários membros da sua família. "É o caso do meu filho Imad, que está desempregado há muitos anos".

Diante do "sucesso" do seu sabonete, a intenção passa por lançar novos produtos. Cremes para o rosto e mãos são os próximos desafios.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.