No mesmo comunicado, o SJ defendeu que a ERC, enquanto regulador do setor da comunicação social, "tem especial responsabilidade no combate à desinformação, devendo zelar por uma informação fidedigna e de qualidade".

O sindicato referiu, na nota de imprensa, uma notícia de segunda-feira do Diário de Notícias, segundo a qual a ERC terá registado como "publicação periódica de informação geral" um ‘site’ que se apresenta como "jornal diário ‘online’", mas que não tem qualquer jornalista e é um dos 47 ‘sites’ sob vigilância no projeto “Monitorização de propaganda e desinformação nas redes sociais”, do MediaLab do ISCTE/Instituto Universitário de Lisboa.

"No atual contexto comunicacional, o SJ considera que é imperioso tratar de forma diferente o que é diferente e tudo fazer para não contaminar o jornalismo e a verdade dos factos com conteúdos falsificados e manipulados para fins ideológicos duvidosos", afirmou a direção do SJ.

Na segunda-feira, a ERC disse à agência Lusa que o registo do 'site' Notícias Viriato como media "cumpriu as exigências legais necessárias".

Entretanto, também na segunda-feira, o BE requereu a audição urgente do Conselho Regulador da ERC para esclarecer "o registo de 'sites' de desinformação como órgãos de comunicação social fidedignos".

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.