Os tripulantes de cabine da Azores Airlines e da SATA Air Açores – que voa entre as nove ilhas do arquipélago -, iniciaram hoje uma paralisação de 48 horas, estando assegurados apenas voos de serviços mínimos.

Bruno Fialho, do SNPVAC, acrescentou à agência Lusa que apenas foi realizado o voo da Azores Airlines Ponta Delgada/Lisboa e voltou a adiantar que a SATA solicitou uma reunião com o sindicato, que será realizada na terça-feira, pelas 09:30 locais (mais uma hora em Lisboa), na sede da companhia, em Ponta Delgada, ilha de São Miguel.

O porta-voz da companhia aérea açoriana, António Portugal, disse à agência Lusa que foram afetados pela paralisação “882 passageiros da Sata Air Açores e 900 da Azores Airlines”, num total de 1.782 passageiros.

“Além dos voos de serviços mínimos foram realizadas as ligações Terceira/São Jorge e São Jorge/Terceira, Terceira/Ponta Delgada, da SATA Air Açores, e o voo da Azores Airlines Ponta Delgada/Lisboa”, afirmou.

O incumprimento de vários pontos do clausulado do acordo de empresa, assim como de alguns protocolos assinados, são os motivos apontados para a greve pelo sindicato, depois deste se ter reunido, na quinta-feira, com a administração, mas sem chegar a um acordo.

O sindicato sublinhou que estão asseguradas as ligações entre São Miguel e a Terceira e o continente através de outras operadoras, designadamente a TAP, a EasyJet e a Ryanair.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.