Após quatro dias de discussões entre militares russos e turcos em Ancara, o ministro da Defesa turco, Hulusi Akar, anunciou que as duas partes tinham assinado um documento confirmando que patrulhas vão começar no domingo numa autoestrada estratégica da província de Idlib, a M4.

“Vamos abrir centros de coordenação e dirigir este processo conjuntamente”, declarou Akar, citado pela agência noticiosa estatal Anadolu.

Na semana passada, Ancara e Moscovo acordaram um cessar-fogo para acabar com semanas de violência que atingiu um pico com confrontos entre militares turcos e sírios em Idlib.

Apesar de a Turquia apoiar grupos rebeldes na Síria e a Rússia ser aliada do regime de Bashar al-Assad, os dois países cooperam há vários anos em relação à questão síria.

Tendo entrado em vigor a 6 de março, o acordo de cessar-fogo permitiu restabelecer alguma calma na província de Idlib, palco durante vários meses de intensos bombardeamentos por parte dos aviões das forças de Damasco e de Moscovo, que provocaram uma catástrofe humanitária.

A guerra na Síria, desencadeada em 2011, já causou mais de 380.000 mortos e milhões de deslocados e refugiados.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.