A Câmara Municipal de Lisboa (CML) vai assinalar os 48 anos sobre o 25 de novembro de 1975 com um conjunto de iniciativas na cidade.

Num comunicado enviado às redações, a autarquia liderada por Carlos Moedas esclarece que o 25 de abril de 1974 pôs fim à ditadura do Estado Novo, mas aquele “dia inicial inteiro e limpo”, como nos disse Sophia, só se completou verdadeiramente quando todos aqueles que, à data, afirmavam que “em Portugal jamais haverá oportunidade para uma democracia de tipo ocidental” foram vencidos a 25 de novembro de 1975. Ou seja, de acordo com a CML "Só em novembro se cumpriu abril".

O programa do dia inicia-se às 11h00 na Calçada da Ajuda com a deposição de coroa de flores em homenagem aos militares Tenente José Coimbra e Furriel Joaquim Pires.

Segue depois para o Salão Nobre dos Paços do Concelho, Praça do Município, às 12h15, para a cerimónia comemorativa.

Às 15h00 acontece a "Conferência Democracia e Liberdade: Cumprir Abril em Novembro", com Álvaro Beleza (presidente da SEDES) e José Miguel Júdice (analista político), moderado por Helena Matos, no Palácio Galveias – Biblioteca Municipal, Campo Pequeno.

A juntar-se a este programa, vai também ser possível visitar a "Exposição “25N - A história que não te contaram”, pelo Instituto +Liberdade, entre os dias 24 de novembro e 17 de dezembro, na Praça do Município.

De acordo com o Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, estas iniciativas justificam-se “porque há datas que temos a obrigação ética e social de não esquecer. A bem da democracia e da liberdade. A bem das novas gerações”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.