Equipas de resgate auxiliadas por cães revistam ainda os escombros de prédios desabados no oeste turco.

Em Bayrakli, na província de Izmir, as equipas trabalhavam nos escombros de um prédio de sete andares tentando abrir caminho através de vigas retorcidas e blocos de cimento para encontrar sobreviventes, de acordo com imagens da televisão pública turca TRT.

O sismo, que foi sentido em Istambul e Atenas e causou um pequeno ‘tsunami’, ocorreu pouco antes das 12:00 GMT no Mar Egeu, a sudoeste de Izmir, a terceira maior cidade da Turquia, e perto da ilha grega de Samos.

A magnitude do sismo foi avaliada em 7 na escala de Richter pelo Serviço Geológico dos Estados Unidos e em 6,8 pelo centro sismológico turco Kandilli.

Na Turquia, de acordo com a agência governamental de Gestão de Emergências e Desastres (AFAD), 12 pessoas morreram, incluindo uma por afogamento, e 419 ficaram feridas.

Na Grécia, dois adolescentes morreram na ilha de Samos devido ao desabamento de um muro, segundo a televisão estatal Ert e quatro pessoas ficaram feridas.

O sismo desencadeou um pequeno ‘tsunami’ que inundou as ruas de Seferihisar, uma cidade turca próxima do epicentro, e varreu a costa de Samos.

Porém, é a costa turca do mar Egeu, densamente povoada, que foi mais atingida, com as equipas de resgate numa corrida contra o tempo para tentar encontrar sobreviventes nos escombros.

De acordo com as equipas de resgate turcas, as buscas por sobreviventes continuarão em 17 edifícios desabados ou severamente danificados.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.