Questionado pela Lusa, o vice-presidente do Sporting João Sampaio recordou a posição defendida pelo clube “sobre o apoio às claques não legalizadas”.

“Queremos regras iguais para todos e não nos parece razoável que se neguem apoios a claques quando os mesmos estão à vista de toda a gente. Este processo é apenas o resultado natural disso, mas o tempo que já demorou e o tempo que ainda vai demorar acaba por beneficiar os infratores”, acrescentou o dirigente ‘leonino’.

Na terça-feira, o Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) puniu o Benfica com a interditação do Estádio da Luz por quatro jogos, uma decisão à qual os ‘encarnados’ anunciaram oposição com uma providência cautelar no Tribunal Arbitral do Desporto (TAD).

Em causa, está uma queixa apresentada pelo Sporting na época de 2016/17 contra o rival pelo apoio prestado a claques não legalizadas.

“O Sporting continua a confiar na Justiça e acompanhará com muito empenho este processo, que é importante para a transparência no futebol português”, rematou João Sampaio.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.