Contactada pelo SAPO24, a Ordem dos Psicólogos confirmou ter recebido queixas por causa do programa Supernanny [super ama], que estreou ontem na SIC e onde a psicóloga Teresa Paula Marques ajuda pais a lidar com crianças rebeldes.

Uma vez recebidas as queixas, o Conselho Jurisdicional da Ordem dos Psicólogos é obrigado a proceder à sua análise e "após a análise da denuncia ou queixa poderá abrir um processo ou arquivar o mesmo", explica Duarte Zoio ao SAPO24. Caso venha a ser aberto um processo, os queixosos e os visados são ouvidos nesse âmbito.

Este esclarecimento surge depois de alguns meios darem como certo a abertura de um processo na Ordem contra Teresa Paula Marques.

O Conselho de Ética da Ordem dos Médicos já se havia pronunciado sobre este programa, a pedido da produtora do mesmo, num parecer, não vinculativo, emitido em finais de 2015.

Sobre a prática de psicologia nos media, a Ordem considera que "dada a natureza da intervenção psicológica, a sua aparição no espaço mediático não é adequada, devendo limitar-se a considerações genéricas e não adaptadas a casos particulares". Adianta ainda a instituição que "a exposição pública não pode, de forma alguma, ser considerada no melhor interesse destes" e que "e espaço público mediático não pode ser considerado como um setting adequado para a intervenção psicológica". "Deve ser claro que a intervenção psicológica não deve ser associada a programas onde se exponham publicamente casos particulares. Qualquer profissional de psicologia que intervenha neste contexto deve explicitar que não está a levar a cabo qualquer tidpo de intervenção psicológica".

A polémica em torno do programa ontem estreado na televisão portuguesa estalou depois da Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens (CNPDPCJ) ter considerado hoje “existir um elevado risco” de o programa da SIC 'Supernanny' [super ama] “violar os direitos das crianças”, nomeadamente o direito à reserva da vida privada.

“Numa primeira análise efetuada ao conteúdo do programa”, a comissão considera existir um “elevado risco” de este “violar os direitos das crianças, designadamente o direito à sua imagem, à reserva da sua vida privada e à sua intimidade”.

Num comunicado hoje divulgado, a Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens considera ainda que o conteúdo do programa é “manifestamente contrário ao superior interesse da criança, podendo produzir efeitos nefastos na sua personalidade, imediatos e a prazo”.

No âmbito das suas atribuições, e tendo em conta os conteúdos pré-anunciados do programa e queixas remetidas à comissão, a CNPDPCJ manifestou junto da estação de televisão SIC a sua “preocupação face a este tipo de formato e conteúdos solicitando uma intervenção com vista à salvaguarda do superior interesse da criança”.

Remeteu igualmente para a Entidade Reguladora da Comunicação Social o pedido de análise do conteúdo do programa.

A CNPDPCJ informa ainda que encaminhou para a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) com competência territorial a situação concreta transmitida no domingo pela SIC para “avaliação e acompanhamento do caso”.

No comunicado, a comissão nacional apela também aos meios de comunicação social que “assumam um papel responsável, protetor e defensor dos direitos da criança”,

Reconhecendo o papel fundamental da comunicação social na “construção de uma opinião pública informada e sensibilizada para a defesa dos direitos da criança”, a comissão nacional apela aos media que “assumam um papel responsável, protetor e defensor dos direitos da criança”.

Teresa Paula Marques, a psicóloga clínica que dá rosto ao programa, remeteu, em declarações ao Observador, quaisquer esclarecimentos para a produtora Warner Bros. TV Portugal e para a SIC. A pivot do programa adiantou ainda que não está no programa enquanto psicóloga clínica, não detalhando porém em que posição está.

SAPO24 contactou a produtora do programa, que se encontra reunida, remetendo uma reação oficial para esta tarde, altura em que será emitido um comunicado conjunto da SIC da Warner.

O formato 'Supernanny' é um original britânico, tendo sido replicado em cerca de 20 países.

Quem é Teresa Paula Marques? Leia aqui o perfil publicado na página do programa:

Teresa Paula Marques nasceu a 31 de Janeiro de 1966, no Tramagal, uma vila do concelho de Abrantes. Devido à profissão do pai, que era militar do exército, com apenas três meses foi para a Guiné e da sua infância guarda memórias muito felizes. Os seus primeiros nove anos de vida foram passados em constantes viagens entre África e Portugal e, em apenas quatro anos, mudou oito vezes de escola. Regressou a Portugal em 1975.

Em 1987 entra na faculdade, onde se licencia em Psicologia Clínica. Também é Mestre em Psicopatologia e concluiu recentemente o doutoramento em Psicologia da Educação pelas faculdades de Psicologia de Lisboa e de Coimbra.

Depois de terminar o seu curso, trabalhou dois anos num bairro com famílias de etnia cigana, seguindo-se o desafio de trabalhar com pessoas seropositivas e respetivas famílias, às quais dava apoio psicológico e aconselhamento.

Exerce psicologia há 25 anos, tanto na área clínica como na educação, dá aulas e também formação de “Aconselhamento parental” a profissionais.

Se não fosse psicóloga seria jornalista, pois tem na comunicação uma das suas paixões. Escreve para a imprensa há muitos anos e, também participa em programas de televisão, acabando por conciliar as duas áreas pelas quais se apaixonou.

A sua primeira experiência com a comunicação social, aconteceu quando colaborou com a revista Teenager onde tinha um espaço para responder a dúvidas de adolescentes. A esta seguiram-se outras, participou em programas de televisão como “E o resto é conversa” ou “Muita Lôco” e é frequentemente convidada para comentar temas que se enquadrem na psicologia infantil, psicopatologia ou ciberpsicologia (fenómenos ligados às novas tecnologias).

Em 1996 lançou o seu primeiro livro sobre adolescentes e tem ainda mais quatro livros editados.

Nos tempos livres gosta de ir ao cinema, escrever e fazer bijuteria, quase todos os colares que usa são feitos por si.

Teresa Paula Marques gosta de aprender e desenvolver novos projetos e por isso mesmo prepara-se para enfrentar um dos maiores desafios que lhe foram lançados: dar vida à “Supernanny”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.