Um número de telemóvel do Presidente da República francês, que este detém desde, pelo menos, 2017, figura na lista de cerca de 50.000 divulgados pela investigação Forbidden Stories que foram espiados pelo ‘software’ Pegasus, desenvolvido e comercializado pela empresa israelita NSO Group.

A notícia foi divulgada hoje pelo jornal Le Monde e pela rádio Franceinfo que integram o consórcio Forbidden Stories e integraram esta investigação internacional.

Para além do número de Emmanuel Macron, também o número de Edouard Philippe, antigo primeiro-ministro, e de pelo menos 14 ministros está na lista que Marrocos terá pedido à empresa israelita para espiar.

Marrocos terá pedido que a NSO Group analisasse pelo menos 10 mil números e cerca de 10% são franceses.

Ao jornal Le Monde, o Eliseu disse que “caso os resultados da investigação se confirmem, os factos são muito graves” e “tudo será esclarecido sobre estas revelações”.

A Justiça francesa iniciou hoje uma investigação sobre a utilização, pelas autoridades de Marrocos, do Pegasus para vigiar telemóveis dos jornalistas do portal de informações francês Mediapart.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.