“Lamentamos profundamente as mortes ocorridas em Campinas. Manifesto o nosso pesar às famílias. Que 2017 seja um ano de mais paz”, disse o chefe de Estado brasileiro, numa mensagem na rede social Twitter.

Temer coloca a elevada taxa de homicídios no Brasil entre as principais preocupações e em outubro passado convocou uma cimeira dos poderes executivos, legislativo e judicial, na qual foram discutidas soluções para reduzir a violência num país onde uma pessoa é assassinada a cada nove minutos.

O ataque em Campinas, no interior do estado de São Paulo, foi cometido por um homem que invadiu uma festa de final de ano e matou a tiro nove mulheres, dois homens e uma criança, de oito anos, todos da mesma família, antes de se suicidar.

Além das vítimas, outras três pessoas ficaram feridas no ataque. Dois adolescentes saíram ilesos depois de se esconderem numa casa de banho, após ouvirem os primeiros disparos.

O agressor, um técnico de laboratório de 46 anos, estava em processo de divórcio e não aceitava a separação nem a perda da guarda do filho.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.