Em declarações aos jornalistas durante viagem no avião presidencial Air Force One, Trump declarou: "Em relação ao TikTok, vamos proibi-lo nos Estados Unidos".

"Eu tenho essa autoridade. Posso fazê-lo com uma ordem executiva", sublinhou o Presidente, indicando que tal deverá acontecer hoje.

A TikTok é uma rede social desenvolvida pela ByteDance, com sede em Pequim, na qual vídeos curtos são partilhados, com grande sucesso entre o público adolescente, tendo cerca de mil milhões de utilizadores no mundo. No entanto, a aplicação tem levantado grandes dúvidas quanto à segurança dos dados de utilizadores e vínculos com o Partido Comunista Chinês.

No início deste mês, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, já sugerira que o Governo estava a pensar em restringir o acesso à TikTok em solo norte-americano, dada a possibilidade de Pequim estar a usar a rede social como um meio de monitorização e distribuição de propaganda.

O The Wall Street Journal e a agência de notícia Bloomberg revelaram que Trump determinou a venda das operações americanas do TikTok, ao estimar que o serviço poderia ser usado pelos serviços de inteligência chineses.

Outras notícias, incluindo uma da Fox News, davam conta que a Microsoft estava a negociar a aquisição da rede social.

Para além da guerra comercial entre os dois países, a tensão entre os EUA e a China aumentou nos últimos meses, alimentada pela pandemia do novo coronavírus, levando mesmo ao fecho de embaixadas.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.