Segundo os dados divulgados pela Vinci Airports, os aeroportos de Lisboa e Porto registaram no segundo trimestre um crescimento de 10,7% e de 11,2% respetivamente.

O tráfego em Faro e na Madeira “permanece estável, apesar do colapso da Air Monarch e da Niki em 2017 e das condições meteorológicas adversas que resultaram em muitos cancelamentos de voos”, avança a Vinci.

“Esta estabilidade reflete a boa saúde das principais linhas operadas em Portugal, incluindo a TAP, a companhia aérea nacional portuguesa, e a Ryanair, easyJet, Transavia e Jet2″, acrescenta a empresa.

A taxa média de ocupação dos voos comerciais atingiu 86,1% (mais 60 pontos base), com Portugal a ser um destino popular para turistas europeus, principalmente de Espanha, França, Reino Unido e Alemanha.

As 23 companhias aéreas abriram um total de 48 novas rotas em Portugal.

No segundo trimestre, o tráfego das 36 plataformas geridas pela Vinci Airports aumentou 7,4% em termos homólogos, elevando o número total de passageiros 42,9 milhões.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.