À margem da apresentação sobre a atividade turística em Guimarães, em declarações as jornalistas, o presidente da Câmara Municipal de Guimarães, o socialista Domingos Bragança, garantiu que o arranque da obra "já só depende" da autarquia. "

"O Tribunal de Contas deu o visto para a obra do Teatro Jordão e da Garagem Avenida (…) e a obra iniciar-se-á brevemente", assegurou o autarca.

Segundo Domingos Bragança, "já só está na dependência da câmara"

"Houve várias questões, uma anulação do concurso e só agora, há cerca de uma no, é que tive garantias de cerca de 70% de fundos europeus. A obra terá um custo de cerca de 11 milhões de euros e teremos sete ou oito milhões de euros de fundos europeus o que é essencial", explicou.

O Teatro Jordão, da autoria de José de Brito, também autor do Teatro Rivoli, no Porto, e a Garagem Avenida ficam no centro da cidade, na Avenida D. Afonso Henriques e o arranque da requalificação esteve previsto para o início de 2018, mas o concurso lançado em 2017 acabou por ter que ser anulado devido ao "não cumprimento dos procedimentos".

O espaço encontra-se encerrado desde 1993.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.