As agências de notícias russas citaram a decisão de um juiz do tribunal regional de Moscovo que pediu "alteração da sentença e punição de cinco anos a Kargalitsky em uma colónia penal".

A nova sentença foi proferida duas semanas depois de o proeminente sociólogo e pensador marxista ter sido multado em 600 mil rublos (cerca de 6.570 dólares) por menosprezar a campanha militar do Kremlin nas redes sociais.

A multa foi vista como uma punição rara para Kagarlitsky — acusado de “justificar o terrorismo” — em meio à repressão massiva da Rússia à dissidência.

Kagarlitsky foi detido em julho de 2023 depois de publicar um comentário nas redes sociais dizendo que um ataque ucraniano à ponte russa na península da Crimeia era “mais ou menos compreensível”.

O académico de 65 anos é amplamente reconhecido e escreveu amplamente sobre a sociedade russa e a história política da esquerda. A Rússia o declarou um “agente estrangeiro” em 2022.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.