Trump disse, em conferência de imprensa, que procurará provar a ilegalidade da suspensão das suas contas nas redes sociais e plataformas digitais em questão, descrevendo a decisão como “censura”.

O antigo Presidente norte-americano acrescenta que quer defender a Constituição e que as empresas tecnológicas devem deixar de “silenciar” e de “cancelar” os cidadãos norte-americanos.

As contas do Trump nas redes sociais Facebook e Twitter continuam suspensas após o assalto ao Congresso dos EUA, no passado dia 06 de janeiro por uma multidão de apoiantes do ex-Presidente.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.