No terceiro relatório hoje publicado, as organizações Médicos Sem Fronteiras e Stop TB (Tuberculosis) Partnership frisam que, em 2015, existiam 10,4 milhões de pessoas com tuberculose e que 54% delas vivem em países que integram o G20, instituição que se reúne dentro de dois dias na Alemanha.

No documento, em que surgem dois países lusófonos – Brasil e Moçambique -, é relevado que a tuberculose é a doença infecciosa mais mortal do mundo, apesar de ser tratável e evitável.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.