De acordo com um comunicado do executivo comunitário, a verba destina-se a ajudar a Ucrânia a minorar o “seu grave défice de financiamento relacionado com as suas excecionais necessidades humanitárias e de defesa”.

Os financiamentos do programa de assistência chegam à Ucrânia sob a forma de empréstimos a longo prazo, em condições “muito favoráveis”.

A primeira parte do financiamento, também na mesma quantia, tinha já sido atribuída em duas parcelas, em 11 e 18 de março, totalizando a ajuda macrofinanceira da UE, para já, os 1,2 mil milhões de euros.

Na quarta-feira, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, anunciou ter proposto uma nova verba, até nove mil milhões de euros, de assistência macrofinanceira à Ucrânia.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia, condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.