O Governo comprometeu-se – tal como exigia agora Carlos Moedas – a assumir mais despesa do evento do que aquela que estava inicialmente prevista, noticiou o Expresso esta quarta-feira, 3.

“O Governo assume a realização da Jornada Mundial da Juventude como um evento importantíssimo para Portugal”, afirmou a ministra em declarações ao jornal Público (artigo exclusivo para assinantes), garantindo que o Governo “vai assumir os encargos financeiros e a concretização de algumas das tarefas que inicialmente tinham ficado atribuídas – e sido aceites – pela Câmara Municipal de Lisboa, sob a presidência de Fernando Medina”, mas que Carlos Moedas diz serem responsabilidade do Executivo.

Em causa está a montagem de casas de banho, as torres de iluminação e os sistemas de som e multimédia.

A ministra irá esta quinta-feira, juntamente com os autarcas de Lisboa e Loures, e o bispo Américo Aguiar, fazer uma visita às obras que já decorrem no Parque Tejo, local que será palco principal dos eventos. Estará também presente o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa, que promoveu a visita com o objetivo de sanar os problemas suscitados pela Câmara de Lisboa, relativos às questões financeiras, tal como noticiou o 7MARGENS.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.

Um artigo do parceiro

7MARGENS é um jornal digital orientado por critérios jornalísticos profissionais e independentes de qualquer instituição, que privilegia informação sobre o fenómeno religioso, no sentido mais amplo do termo. Procura dar conta das diferentes buscas espirituais que marcam o nosso tempo, com os horizontes da paz, da justiça social, do conhecimento mútuo, da tolerância e da cooperação entre os mais diversos atores das nossas sociedades.