O que significa o Jubileu de Platina?

Um feito que, muito provavelmente, não se irá repetir com outro monarca britânico. O Jubileu de Platina marca sete décadas desde que a rainha Isabel II ascendeu ao trono. A homenagem aos 70 anos de reinado arrancam esta quinta-feira e prolongam-se até 5 de junho.

São quatro dias de festas, dois deles feriado nacional, e as celebrações acontecem não só em solo britânico, mas um pouco por todo o mundo, a começar pelos 15 países em que Isabel II é a chefe de Estado, da Austrália ao Canadá, assim como nos 54 países da Commonwealth.

Mas aos 96 anos de idade, terá Isabel II o reinado mais longo de sempre? Não! Igualará o de Rama IX, da Tailândia, no trono entre 1946 e 2016, o ano da sua morte, e (ainda) não ultrapassa o de Johann II do Liechtenstein, que esteve no trono 71 anos, e o de Luís XIV de França, o "Rei Sol", que governou durante mais de 72 anos.

Onde ver e a que horas?

O canal oficial de YouTube da casa real britânica transmitirá os principais eventos, assim como a BBC. Excecionalmente, o BBC Player estará aberto a qualquer utilizador em qualquer parte do mundo (habitualmente está inacessível a quem vive fora do Reino Unido).

Para que possa acompanhar tudo, selecionámos os principais destaques:

2 de junho (quinta-feira)
  • 10:00 — "Trooping the Colour", a parada militar, cancelada nos últimos dois anos devido à pandemia, assinala o aniversário do soberano britânico, tradição que acontece há 260 anos. Mais de 1400 soldados, 200 cavalos e 400 músicos vão reunir-se para este momento, que começará no Palácio de Buckingham e terminará com o tradicional espetáculo aéreo da Royal Air Force.
  • 10:30 — A família real faz o percurso até ao Horse Guard Parade e volta depois ao Palácio. Apenas os membros sénior da família real acompanharão a rainha.
  • 13h00 — No final do desfile, a família real vai aparecer na varanda do Palácio para observar o sobrevoo por aviões militares e acenar à multidão, que encherá o The Mall, a larga avenida que desemboca na residência oficial da rainha Isabel II. Quem não estará presente: os duques de Sussex e o príncipe Andrew (detalhamos mais abaixo).
  • 21h45 — Vai cumprir-se uma tradição de celebrações de Jubileus Reais, Casamentos e Coroações. Mais de 1500 faróis vão ser acesos em simultâneo por todo o Reino Unido e, pela primeira vez, nas capitais dos países pertencentes à Commonwealth.
3 de junho (sexta-feira)
  • 11:30 — Missa de Ação de Graças pelo reinado de Isabel II, que acontecerá na Catedral de São Paulo, em Londres. A rainha não vai fazer o costumeiro percurso até ao edifício, subindo os degraus. Ao invés, vai entrar por uma porta alternativa. Esta não será liderada pelo arcebispo da Cantuária, Justin Welby, que testou positivo à covid-19, mas pelo número dois da igreja anglicana, o arcebispo de York, Stephen Cottrell. Neste ato só poderão estar presentes pessoas que foram convidadas e espera-se que grande parte da família real participe neste momento.
4 de junho (sábado)
  • 17:30 — The Derby at Epsom Downs, a mais antiga corrida de cavalos do mundo, reunirá a família real britânica no The Jockey Club. A rainha vai ser recebida com uma guarda de honra composta por 40 dos seus jockeys;
  • 19:40 — A Família Real chega à Platinum Party, no Palácio de Buckingham, festa/concerto onde estarão presentes 22 mil pessoas.
  • 20:00 — Início do Platinum Party, que terá a duração de duas horas e meia.
5 de junho
  • "Big Jubilee Lunch", uma iniciativa lançada em 20o9 com o objetivo de juntar comunidades. Espera-se que mais de dez milhões de pessoas em todo o Reino Unido, números da BBC, participem nas celebrações com festas de rua, churrascos e encontros com os vizinhos.
  • 14:30 — Começa a celebração final com "O" desfile do Jubileu de Platina, uma parada da Abadia de Westminster até ao Palácio de Buckingham. O primeiro ato tem início com o toque dos sinos da Abadia de Westminster, tal como aconteceu no dia da coroação, em 1953, que dará origem a um desfile militar composto por 1750 soldados. A Gold State Carriage, a carruagem oficial na qual Isabel II foi transportada aquando a sua coroação, sairá também à rua.
  • 17:00 — Concerto de Ed Sheeran.

Quem está, mas não fica na foto 

A lista de convidados do Jubileu deu que falar, claro. Especulou-se que Meghan e Harry, bem como os dois filhos do casal, Archie e Lilibet, não teriam direito a marcar presença no Jubileu da rainha. Recorde-se que os duques de Sussex, que vivem atualmente nos Estados Unidos, afastaram-se da família real em 2020. A sua presença já foi, no entanto, confirmada. Pelo menos em dois eventos: na missa de Ação de Graças, que acontecerá na sexta-feira, 3 de junho, e também no concerto de sábado, o Party at the Palace.

Esta será a primeira vez que a rainha Isabel II vai estar com a bisneta Lilibet, a filha mais nova de Harry e Meghan, que, por coincidência, completa um ano no sábado, 4 de junho.

A outra dúvida recaía na presença do príncipe André, recentemente envolvido num processo judicial relativo ao alegado abuso sexual de uma menor e que terminou num acordo extrajudicial. O filho da rainha que, em março, a acompanhou à cerimónia em memória do príncipe Filipe, mesmo depois de renunciar aos títulos reais e militares, também não faltará.

Os três serão os grandes ausentes da varanda do Palácio de Buckingham no final do desfile militar Trooping the Colour, esta quinta-feira.

créditos: AFP | Vários

Isabel II será acompanhada por “membros da família real que desempenham atualmente deveres públicos oficiais em nome da Rainha”, disse fonte do Palácio de Buckingham, citada pela BBC.

Assim, na tradicional foto, a que perdurará na história, apenas serão retratados a rainha e outros 17 membros: o príncipe Carlos e a mulher, Camilla, o príncipe William, Kate Middleton e os filhos do casal, o príncipe Eduardo, a mulher, Sofia, e os filhos, a princesa Ana e o companheiro, Timothy Laurence, os duques de Gloucester, o duque de Kent e a princesa Alexandra. Um número abaixo de outros momentos, no qual chegaram a figurar 40 pessoas, mas bastante superior ao do Jubileu de Diamante (60 anos no trono), que se celebrou em 2012, onde apenas estiveram presentes na varanda seis pessoas.

Os Queen para a rainha

Domingo, após a procissão que percorrerá as ruas de Londres e antes do hino nacional, Ed Sheeran cantará o tema "Perfect", da sua autoria, em homenagem à rainha e ao falecido marido, o príncipe Filipe. Ao mesmo tempo, serão projetadas imagens do casal em ecrãs gigantes.

Antes, no sábado, o Palácio de Buckingham receberá uma espécie de festival, o Platinum Party at the Palace, um evento celebrativo dos 70 anos de Isabel II no trono. O evento será transmitido na BBC One e na Radio 2, a partir das 19h30, e contará com um cartaz de luxo.

Os Queen (com Adam Lambert) abrem a noite onde se ouvirá também Diana Ross, Elton John (apresentação pré-gravada), Duran Duran, Sam Ryder (que ficou em 2º lugar no Festival da Eurovisão), Elbow, Alicia Keys e Nile Rodgers, entre outros.

Um souvenir para recordar

De acordo com o Center for Retail Research, os britânicos deverão gastar cerca de 281 milhões de libras (cerca de 329 milhões de euros) em lembranças da data.

Canecas, serviços de chá, peluches, chapéus, postais, figuras em miniatura da monarca (ou dos seus cães corgi), tudo o que possa pensar, está à venda. Até uma moeda de ouro de 22 centímetros de diâmetro, a maior de sempre, segundo a agência Reuters.

A moeda, avaliada em 15 mil libras (cerca de 17,6 mil euros), foi feita pela Casa da Moeda Real após um pedido de um colecionador privado e terá demorado cerca de 400 horas a ser esculpida. Numa das faces da moeda está a monarca a cavalo e na outra está gravada a sigla da rainha, “EIIR”

A Casa da Moeda Real lançou também 1.3 milhões de moedas de 50 centavos para marcar o 70.º aniversário de Isabel II no trono.

Árvores e pudins

Por todo o país, os britânicos foram convidados a “plantar uma árvore para o Jubileu”. A ideia visa homenagear a rainha mas também reflorestar o Reino Unido (e até fevereiro foram plantadas mais de 60 mil).

O projeto "Queen's Green Canopy" convida grupos, escolas, empresas ou municípios, a plantar uma árvore, criando assim um "legado" que "beneficiará as gerações futuras". A própria rainha Isabel II juntou-se ao filho mais velho, o príncipe Carlos, o patrono da iniciativa, para juntos, em outubro do ano passado, plantarem uma árvore.

O projeto pretende também proteger 70 espécies antigas e florestas que são parte da história do país e terá continuidade até março de 2023 (para abranger duas épocas de plantação).

Os britânicos com 8 ou mais anos foram ainda convidados a inscrever-se numa competição para encontrar a “receita perfeita do pudim de platina”.

Os cinco finalistas, entre mais de cinco mil participações, prepararam um pudim que foi apresentado a um painel de especialistas, que incluiu Dame Mary Berry, Monica Galetti e o chefe de cozinha do Palácio de Buckingham, Mark Flanagan.

Jemma inspirou-se na sua avó para chegar à receita vencedora — os mais aventureiros na arte da pastelaria podem tentar reproduzi-la seguindo as orientações já colocadas online —, e o pudim foi dedicado à rainha.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.