Integrando o cortejo do ofertório da missa, Lucas, acompanhado pelos pais e irmã, dirigiu-se ao altar do recinto, onde foi acolhido por Francisco.

Também ao altar se dirigiu um compatriota do papa argentino, Jorge, funcionário do Santuário de Fátima.

Jorge chegou ao altar acompanhado da mulher, uma portuguesa, e os dois filhos do casal, chamados Francisco e Jacinta.

Integraram também o cortejo do ofertório dois outros jovens.

Lucas sofreu uma queda de 6,5 metros a 03 de março de 2013, quando tinha cinco anos.

“Bateu com a cabeça no chão e fez um traumatismo craniano grave, com perda de tecido cerebral", declarou o pai da criança esta semana, numa declaração aos jornalistas em Fátima.

Segundo João Batista, após ser assistido na cidade da família, Juranda, dada a gravidade do seu quadro clínico, Lucas foi transferido para o hospital de Campo Mourão, no Paraná.

“Teve duas paragens cardíacas enquanto era anestesiado para a cirurgia e foi operado de urgência. Os médicos diziam que ele tinha poucas probabilidades de sobreviver”, contou João Batista, adiantando que a família começou “a rezar a Jesus e a Nossa Senhora de Fátima”, pedindo também a uma comunidade carmelita para o fazer.

A família começou igualmente a rezar aos pastorinhos e, a 09 de março, “o Lucas foi desentubado e acordou bem, lúcido e começou a falar”.

A 15 de março Lucas teve alta.

“Os médicos, incluindo alguns não crentes, disseram não ter explicação para esta recuperação”, notou João Batista, que agradeceu aos profissionais de saúde que acompanharam o caso de Lucas, e declarou que a família sentiu “uma imensa alegria por ser este o milagre que levou à canonização”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.