Depois de dois anos arredados das festas populares em toda a sua expressão devido à pandemia da Covid-19 — se em 2021 houve alguns festejos mais tímidos, em 2020 nem isso foi possível —, a noite de Santo António de hoje marca o tiro de partida para o calendário das grandes datas dos santos nacionais, com o regresso das Marchas pela Avenida da Liberdade, em Lisboa, e dos arraiais espalhados pela capital.

Se para si esta noite é para matar saudades dos manjericos, da sardinha e da folia, tome nota de que há diferenças para 2019, a ver:

Transportes

Se fazia tenções de apanhar o metro depois da uma da manhã, pense duas vezes. Antes da pandemia, passou a ser prática recorrente as linhas Verde e Azul terem o horário prolongado (depois das 01:00) de 12 para 13 de junho.

Ainda não é este ano, porém, que tão cómoda alternativa aos taxis, TVDE's ou viaturas próprias regressa — os trabalhadores do Metropolitano de Lisboa encontram-se em greve ao trabalho suplementar e eventos especiais no mês de junho, o que abrange esta noite.

Trânsito

Se a ausência de serviço prolongado do metro traz algum desconforto, ir de carro não parece ser muito melhor. Várias zonas da cidade começaram a ser condicionadas ao trânsito ao longo deste dia, sendo que muitas só retomam às 10:00 de dia 13.

Neste momento, já foi operado o corte total da circulação na Avenida da Liberdade , Rua António Augusto de Aguiar, Avenida Fontes Pereira de Melo, Praça Marques Pombal, Rua Braamcamp, Rua Duque de Palmela, Rossio e acessos à Baixa provenientes do Martim Moniz, na freguesia de Santo António.

Além disso, se se esqueceu do que é sair aos Santos em Lisboa, recorde-se que, mesmo nas ruas não fechadas ao trânsito, é tal a quantidade de gente que é desaconselhável levar o seu automóvel. E se ainda assim quiser levar carro e beber, a PSP adiantou que "na perspetiva de segurança rodoviária, haverá uma intensificação da fiscalização rodoviária em vários locais de cidade", alertando as autoridades para a necessidade de "uma condução consciente sem álcool e em toda a zona da cidade".

Segurança

Em comunicado, a Polícia de Segurança Pública fez saber que "marcará presença nas Festas dos Santos Populares de Lisboa especialmente celebradas nos bairros mais tradicionais da cidade, já desde o dia 9 de junho de 2022, visando contribuir para a criação de condições de segurança para que as mesmas decorram com normalidade".

É ainda referido que " o policiamento será reforçado por polícias de várias valências, designadamente de visibilidade, de intervenção, de trânsito, de fiscalização, de investigação e de ordem pública, onde se inclui a Unidade Especial de Polícia. Foi reforçada a articulação e coordenação com a Polícia Municipal de Lisboa, para as várias medidas a implementar".

A PSP informa ainda que a Avenida da Liberdade vai estar encerrada ao trânsito a partir das 18H00, devido ao desfile das Marchas Populares, e que "o acesso ao centro da cidade e locais de arraial será condicionado no inicio da noite de 12 de junho, visando permitir a circulação de pessoas nos diversos locais de festividades e diversão".

Considerando "os milhares de visitantes que enchem as ruas provocando um elevado aglomerado de pessoas", o que pode levar "à prática de alguns crimes que podem ser evitados", a PSP deixa alguns conselhos:

  • Usar transportes públicos na deslocação para os locais onde existam festividades;
  • Não estacionar em locais proibidos, tendo especial atenção aos locais que possam dificultar a passagem de meios de socorro;
  • No caso de transporte em viatura particular, verificar se ficou bem trancada e sem nada exposto no seu interior;
  • Não levar objetos valiosos ou quantias elevadas de dinheiro;
  • No caso de ter mala, transportá-la sempre fechada e junto à parte frontal do corpo e com os objetos mais importantes (dinheiro, documentos, telemóvel, etc) distribuído por locais diferentes e de difícil acesso;
  • Acatar com total disponibilidade as ordens da polícia;
  • Memorizar no telemóvel o número do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP – 21 764 42 42 - [21-POLICIA];
  • Em caso de urgência ligar para o 112.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.