Naquele que foi o primeiro ano civil completo de Cristiano Ronaldo em Turim, o capitão da seleção nacional terminou 2019 com 39 golos marcados, um número grande, mas que se faz tímido quando comparado com as marcas alcançadas pelo português na última década e com as dos seus rivais diretos.

Distante dos 69 golos num único ano, a melhor marca de Cristiano, alcançada em 2013, ano em que foi galardoado com a segunda Bola de Ouro, o número 7 da Vecchia Signora marcou 25 golos pela Juventus e 14 pela seleção nacional.

Já Lionel Messi continuou a sua senda e pelo nono ano consecutivo marcou 50 ou mais golos num ano. No entanto, em 2019, não foi o jogador que mais vezes fez abanar as redes de uma baliza: esse foi o polaco Robert Lewandowski que entre seleção e Bayern Munique fez 54 golos.

Da listagem de principais marcadores, destaque ainda para o jovem Kylian Mbappe, com 44 golos, seguido de Raheem Sterling, com 41 e Eran Zahavi, com 40.

Recentemente, Romelu Lukaku, antigo avançado do Manchester United, atualmente ao serviço do Inter de Milão, disse que antes de se mudar para Itália, Cristiano Ronaldo lhe havia avisado que "a Serie A é a [liga] mais dura do Mundo em termos defensivos".

"Disse-me que marcou em todos os países, mas que esta foi a oposição mais difícil que encontrou. E se para ele é difícil, então é porque é mesmo muito complicado", disse o belga sobre o campeonato italiano.

Mas se os números não são os mais elogiosos para o ano de CR7, verdade seja dita que foi também em 2019 que o português conquistou o seu primeiro campeonato em Itália e o segundo título de seleções: a Liga das Nações.

Reveja aqui cada um dos 39 golos de Cristiano Ronaldo

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.