Pedalar durante 265 metros pela Calçada da Glória, um empedrado rasgado pelos carris do Elevador batizado com o mesmo nome (Elevador da Glória), que liga a zona da Praça dos Restauradores ao Bairro Alto (à entrada do Jardim de São Pedro de Alcântara), em Lisboa, com um declive médio superior a 17%.

Este é o cartaz de apresentação da Subida à Glória Jogos Santa Casa, centenária corrida de bicicletas que se disputa no próximo dia 22, sábado, pelas 20h00.

Como novidade deste ano, a subida à Calçada da Glória está aberta igualmente às bicicletas híbridas com motores de potência limitada a 250 W, uma estreia das e-bikes que não contempla qualquer tipo de classificação.

A origem da corrida mais rápida do mundo em duas rodas remonta a 1913, prova inaugural em que Alfredo Piedade gastou 1 minuto e 05 segundos para completar os quase 300 metros da subida da Calçada.

Depois de uma interrupção de vários anos foi recuperada em 2013. Ricardo Marinheiro, vencedor em 2013, 2014 e 2015, tornou-se o recordista da rampa, com o ciclista de BTT da Maiatos a fixar o recorde em 35,59 segundos (em 2015). Do lado feminino a melhor marca pertence a Vanessa Fernandes com 1 minuto e 1 segundo.

Na edição do ano passado o título de “Torpedo da Glória” foi para Tiago Simões, ciclista de Coimbra. No feminino, Marta Branco, então bicampeã Nacional de BTT, em juniores, natural de Guimarães, que se estreou na prova, foi a vencedora.

Organizada pela Podium Events a Subida à Glória coincide com o final da Semana Europeia da Mobilidade e associa-se, uma vez mais, à Semana Europeia do Desporto.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.