Benfica e Guimarães jogam, esta tarde (17h15), a 77ª edição da Final da Taça de Portugal Placard. Um reencontro das equipas no Estádio Nacional, Jamor, quatro anos depois. Em 2013, a 26 de maio, Rui Vitória, então no banco do Vitória de Guimarães, venceu, o primeiro troféu, diante o Benfica, de Jorge Jesus.

Hoje, Vitória está ao comando da equipa das águias. Do lado vimaranense estará Pedro Martins, que se estreia na final da Prova Rainha enquanto treinador. Em 1996, Martins pisou o palco do Jamor na qualidade de jogador do Sporting, tendo, então, defrontado a formação encarnada (que venceu por 3-1) no fatídico jogo do “very-light” que vitimou o adepto sportinguista, Rui Mendes.

Olhando para os troféus, o Benfica soma 25 Taças de Portugal. Já para o Guimarães esta é a sétima presença, contando somente com uma vitória frente ao Benfica (2013). Antes tinha sido derrotado pelo Belenenses em 1941-42 (2-0), Sporting (4-0), em 1962-63, Boavista (2-1), na temporada de 1975-76 e com o Porto, em 1987-88 (1-0) e 2010-11 (6-2).

Para o clube liderado por Luís Filipe Vieira, em caso de vitória esta tarde no Estádio Nacional, o troféu representa a 11ª dobradinha da história (campeonato nacional e Taça de Portugal conquistada na mesma época).

A 77ª final da Taça de Portugal arrasta consigo duas curiosidades. O médio Guilhermo Celis, independentemente de quer vencer colocará no seu curriculum a conquista da Taça de Portugal. É que o colombiano de 24 anos começou a época no Benfica, tendo defrontado, na 3ª eliminatória o 1º Dezembro e, transferido, por empréstimo, para o clube da Cidade Berço, com a camisola do Guimarães foi utilizado nas duas mãos das meias-finais diante o Chaves.

O jogo no Jamor tem algo de especial para Luisão, capitão das águias. É que o internacional brasileiro, há 14 anos na Luz, estreou a sua vasta galeria de troféus conquistados ao serviço dos encarnados, precisamente no Jamor, em 2003-04, frente ao Porto de Mourinho (2-1, com então Simão como capitão). Para Luisão será a quinta final, tendo perdido duas, com os dois Vitórias, Setúbal (2004-05) e Guimarães (2013) e levantado o troféu com o Rio Ave, em 2013-14, com uma vitória por 1-0.

Video-árbitro, a revolução em estreia no futebol português

A partida marca também a estreia do vídeo-árbitro em Portugal. Verdadeira revolução tecnológica no futebol mereceu, contudo, reparos de Rui Vitória na antecipação da final da Prova Rainha, alertando que apesar de concordar com a introdução desta tecnologia, não deveria ser utilizada “num jogo tão importante”.

Para dissipar dúvidas, a Federação Portuguesa de Futebol explica em vídeo a revolução no futebol:

Em relação a árbitros, Hugo Miguel, de Lisboa, estará no relvado, enquanto atrás das câmaras vão estar dois dos melhores árbitros nacionais: Jorge Sousa e a Artur Soares Dias.

Para além das câmaras pelas quais os árbitros poderão ver os lances duvidosos, para quem está a acompanhar a 77ª final da Taça de Portugal pelo ecrã, a Spider, câmara que paira sobre o meio-campo estará encarregue de acompanhar, pela escadaria, os vencedores até ao acesso à Tribuna onde estará, entre outras figuras, Marcelo Rebelo de Sousa, presidente da República e António Costa, primeiro-ministro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.