"Vou estar atento, (mas) não serei oposição só para dizer mal. Espero não ter que me candidatar, mas acho que, com todo o gosto pelo nosso Braga, terei de me candidatar novamente. Não é o meu objetivo de vida, mas não me revejo no que vi nestes 14 anos", disse, numa referência à era António Salvador à frente do clube minhoto.

O candidato da Lista B deu os "parabéns à lista vencedora" e desejou "toda a sorte do mundo" a António Salvador, reeleito com 66,3 por cento dos votos (contra 32,5 de António Pedro Peixoto).

"Podia estar aqui a dizer que foi boa votação, mas estou muito triste. Sei o que queríamos para o nosso clube e tenho pena de não conseguir passar isso. Na política é que há rodeios, eu estou muito triste. Mexer com a lista contrária não foi o meu objetivo, eles têm o seu mérito e as suas ideias", afirmou na sua sede de campanha.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.