No rescaldo do triunfo bracarense na receção à equipa 'verde e branca' (1-0), o dirigente revelou ter dado os "parabéns" ao presidente do Sporting, Frederico Varandas, quando foi eleito, em 08 de setembro, e salientou que o emblema minhoto não estava de relações cortadas com o Sporting, mas com a sua anterior direção, liderada por Bruno de Carvalho.

"[As relações] estão [melhores]. [Eu e Frederico Varandas] tivemos aqui uma conversa franca, a falar sobre o presente e o futuro. O Sporting é uma instituição muito grande, que merece o respeito do Sporting de Braga. As instituições não têm culpa das pessoas que lá passaram e dos problemas que causaram", explicou.

O responsável máximo dos bracarenses felicitou, aliás, as duas equipas, por terem sido "dignas dentro de campo", e ainda a equipa de arbitragem liderada por Artur Soares Dias, tendo valorizado o facto de a equipa minhota ter conseguido bater uma das "melhores equipas do futebol português" com "um grande jogo".

António Salvador frisou ainda que, apesar do triunfo, que valeu a subida do Braga à liderança do campeonato, com os mesmos 13 pontos do Benfica, decorridas cinco jornadas, a equipa "vai continuar a trabalhar" e a encarar "cada jogo como uma final", a começar pelo próximo, no Estádio Nacional, frente ao Belenenses, no domingo.

Questionado sobre as possibilidades do clube nesta época, o dirigente afirmou, à semelhança do treinador Abel Ferreira, que o Sporting de Braga quer "fazer mais e melhor" do que na época passada, em que terminou a I Liga na quarta posição, com 75 pontos.

"É uma caminhada junta: equipa, adeptos e cidade. Se estivermos juntos até ao final da época, em casa e fora, certamente vamos fazer um campeonato muito bom, que ainda não aconteceu", adiantou.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.