Foi no relvado do Estádio de Alvalade que Jorge Manuel Fernandes ‘Silas’ foi apresentado como o novo treinador do Sporting, sucedendo a Leonel Pontes. Com a restante equipa técnica a seu lado, o novo timoneiro dos leões diz ter sido surpreendido pelo convite da direção mas que não hesitou em aceitá-lo e prometeu injetar os jogadores de ambição.

Na sua única experiência como treinador principal, Silas chegou ao Belenenses em janeiro de 2018, fez toda a temporada de 2018/19 e saiu já no decorrer desta época, após a quarta jornada da liga, deixando a equipa lisboeta no 17.º lugar.

É por isso que, no início da apresentação, confessou que ele e a sua equipa ficaram "surpresos"  mas "muito contentes" por terem sido contratados apenas seis semanas depois de deixarem o comando técnico do Belenenses.

"Nunca pensávamos que poderíamos receber um convite de um clube com a dimensão do Sporting, mas aqui estamos", disse o novo técnico dos leões, lembrando também a velocidade com que a sua adaptação à vida de treinador se deu. "Deixámos de jogar há muito pouco tempo e passados seis meses estávamos a treinar um clube de Primeira Liga", recordou.

Após seis jornadas, Silas vai encontrar o Sporting no sétimo lugar do campeonato, com oito pontos e a igual distância do Famalicão, que lidera, com 16, enquanto os rivais Benfica e FC Porto somam 15.

Para dar a volta à espiral de maus resultados, o técnico prometeu arrojo, lembrando que ele a sua equipa são "atrevidos" e "ambiciosos" e que, mesmo sabendo das suas capacidades, "toda a gente tem de acreditar" na maneira de jogar que quer implementar na equipa.

“Toda a gente tem de acreditar nela porque é arriscada, é arrojada", adiantou Silas, dizendo que "proporciona prazer aos jogadores” e que, como consequência disso, virá "o prazer dos adeptos", admitindo porém, que a aceitação vai ser "aos poucos, não vai ser de um dia para o outro". Perante os desafios, é "zero o nosso medo", salientou o técnico,

Para colocar os leões na senda das vitórias, Silas garantiu ainda que não são precisos "milagres" dada a qualidade dos jogadores e que estes "vão acreditar" no seu projeto. Independentemente do momento de forma dos futebolistas do Sporting, o novo técnico disse que "eles se estão aqui é porque têm uma história”, e que a sua equipa não vai "sacar nada que eles não tenham”, dizendo ainda não se sentir intimidade quanto a um possível mau estar no seio do grupo. "Tive 30 anos enquanto jogador, não há nada num balneário que seja segredo para mim”, clarificou.

Durante a sua apresentação, Silas abordou ainda o seu passado enquanto jogador, recordando a sua passagem pelas camadas jovens do Sporting, de que foi dispensado quando tinha 13 anos. "Foi a maior desilusão da minha carreira”, disse o técnico, dizendo, todavia, que foi esse momento que lhe deu "força para vir a ser profissional” e que  “olhando para trás, foi justa”.

Agora, de regresso ao clube, disse que a oportunidade de “elevar o Sporting para um patamar superior" o "enche de orgulho”, ainda que estando ciente dessa "responsabilidade". “Passados de tantos anos, estar a ocupar um cargo com a importância que é ser treinador do Sporting, devem saber o que é que isso significa para mim”, disse à comunicação social presente no Estádio de Alvalade.

Antes de Silas falar, Frederico Varandas tomou a palavra, garantindo, contudo, que apenas faria a apresentação do novo técnico, remetendo outras questões para amanhã.

“Hoje, estou a apresentar a nova equipa técnica do Sporting. Uma equipa técnica jovem, com competência, ambição, coragem - com muita coragem - e muita vontade de aqui estar”, afirmou Frederico Varandas durante a conferência de imprensa de apresentação, realizada no estádio José Alvalade.

O presidente ‘leonino’ deposita “muita confiança” em Silas, acreditando que o novo treinador conseguirá “pôr o Sporting no lugar correspondente a valia” da equipa, que não vence há cinco jogos seguidos e perdeu os três últimos.

“Desde o jogador, ao treinador e ao presidente, estamos todos frustrados. Frustrados por o Sporting não ocupar o lugar correspondente à valia do seu grupo, valia essa que consideramos ser grande em que continuamos a acreditar”,

Frederico Varandas dirigiu “uma palavra especial” ao treinador Leonel Pontes, que, segundo o presidente, se limitou a assegurar a transição do técnico holandês Marcel Keizer, que foi despedido após a derrota com o Rio Ave (3-2), em 31 de agosto, na quarta jornada da I Liga.

“Fê-lo com grande profissionalismo, com grande dignidade e com todas as dificuldades. Fê-lo o melhor que conseguiu”, assinalou.

A estreia de Silas está prevista para a próxima segunda-feira, quando o Sporting visitar o Desportivo das Aves, na sétima jornada.

O novo técnico dos leões sucede a Leonel Pontes, que orientou o Sporting interinamente após a saída do holandês Marcel Keizer, dispensado após a derrota com o Rio Ave (3-2), em 31 de agosto, na quarta jornada da Liga. Pontes acumulou um empate e três derrotas.

Em pouco mais de um ano de presidência, Frederico Varandas soma assim o quinto treinador: antes de Leonel Pontes e de Marcel Keizer, já se tinham sentado no banco dos leões Tiago Fernandes e José Peseiro.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.