Fonte da ATP confirmou hoje a informação avançada pelo jornal desportivo francês L’Equipe à agência noticiosa AFP, esclarecendo que as pausas terão “um limite de três minutos no máximo, a partir do momento em que o jogador entre na casa de banho”, com “dois minutos suplementares para mudança de equipamento”.

A presente época, depois de anteriores incidentes semelhantes, ficou marcada por várias polémicas devido à duração deste tipo de interrupções protagonizadas por alguns tenistas, nomeadamente nos torneios ‘Grand Slam’ de Roland Garros (Paris) e Open dos EUA (Nova Iorque).

O sérvio e líder da hierarquia mundial, Novak Djokovic, e o grego e quarto do ranking ATP, Stefanos Tsitsipas, foram dois dos atletas alvos de críticas por terem conseguido inverter a tendência dos duelos após recorrerem a tal expediente.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.