Segundo o avançado, que é negro e hoje sofreu a falta para a grande penalidade decisiva, convertida por Luka Milivojevic, o gesto de se ajoelhar, integrado no movimento ‘Black Lives Matter’, está banalizado.

Zaha explicou depois que “não interessa ajoelhar ou ficar de pé se alguns de nós continuam a passar por abusos”, mesmo que tenha ficado ‘isolado’, com os outros 21 jogadores a ajoelharem-se.

O gesto celebrizou-se através do norte-americano Colin Kaepernick, que o fazia durante o hino dos Estados Unidos na Liga de futebol americano (NFL), e desde junho foi adotado pela Liga inglesa, após os protestos do movimento ‘Black Lives Matter’.

Quanto ao jogo, a ação de Zaha, concretizada depois no penálti de Milivojevic, permitiu ao Crystal Palace chegar aos 37 pontos, em posição tranquila, enquanto o West Bromwich segue ‘aflito’ em 19.º e penúltimo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.