"É um adversário muito competente, constrói muito bem, tenta construir a três, com uma eventual pressão dos dois avançados e muita gente entrelinhas. Temos de fazer um jogo muito competente e quando não temos bola temos de saber como pressionar", explicou o treinador, de 43 anos, na conferência de imprensa realizada centro de estágio do clube, no Seixal.

A análise ao rival de Alvalade já está feita e Bruno Lage não escondeu a influência "inegável" que o médio Bruno Fernandes tem na dinâmica da equipa orientada por Jorge Silas. Porém, o treinador do Benfica vincou que a preparação da estratégia foi feita sob uma perspetiva coletiva e não apenas pela ‘estrela’ do Sporting, que poderá despedir-se do clube neste jogo, em virtude da possível transferência para o Manchester United.

"Preparámos o jogo em função do que é o valor coletivo da equipa. O Bruno Fernandes é um excelente jogador, já o elogiei várias vezes, e dá um contributo enorme à equipa, mas, independentemente de jogar ou não, não acredito que a dinâmica mude. Mas claro que dá uma qualidade inegável ao Sporting, não temos a mínima dúvida disso", assegurou, revelando que Gabriel e Ferro, ambos com limitações físicas, vão estar entre os convocados do Benfica.

Confrontado com o comentário de Silas a reconhecer uma importância superior aos habituais três pontos para este dérbi, Bruno Lage foi mais comedido, mas admitiu que se trata de "um jogo especial" pelo significado que tem para os adeptos dos dois clubes.

"Na perspetiva do campeonato vale apenas três pontos e é com essa intenção que vamos para ganhar. Mas é claro que há outra dimensão: é o dérbi, um dos jogos mais importantes em termos nacionais, seja em que escalão for. É sempre um jogo especial, os adeptos querem que a sua equipa vença e nós queremos que a equipa tenha um bom comportamento", disse.

Já sobre o diferendo entre as claques e a direção do Sporting, o que tem afetado o ambiente no Estádio José Alvalade, o treinador do Benfica preferiu não se imiscuir na questão. Em sentido inverso, apelou a um jogo sem incidentes e ilustrou o pedido com a relação de amizade entre os ‘rivais’ Bruno Fernandes e Pizzi.

"O mais importante para cada adepto é apoiar a sua equipa. O que mais espero é que não haja problemas antes, durante e após o jogo. O melhor exemplo é olhar para a relação do Bruno Fernandes e do Pizzi: dentro de campo, se tiverem de meter o pé, metem, podem chamar nomes um ao outro e depois cada um vai para sua casa e trocam piropos no Instagram. Há que viver de forma apaixonada durante 90 minutos", concluiu.

O dérbi da 17.ª jornada da I Liga entre o Sporting, quarto classificado, com 29 pontos, e o Benfica, primeiro, com 45, está agendado para esta sexta-feira, às 21:15, no Estádio José Alvalade.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.