Tristão Vaz Teixeira, Bartolomeu Perestrelo e João Gonçalves Zarco, velejadores portugueses, descobriram a ilha Madeira em 1419, um ano depois do Porto Santo, uma viagem que marcou o início dos descobrimentos ultramarinos portugueses.

Inserido nas comemorações dos 600 Anos do Descobrimento das Ilhas da Madeira e Porto, decorre no arquipélago, de 11 a 14 de julho o Campeonato de Portugal de Cruzeiros (CPC).

Ao longo de quatro dias, com início no Porto Santo e chegada ao Funchal, passagem pelas Desertas, Machico, Santa Cruz e regatas a leste e a sul da Madeira, conforme a meteorologia permitir, “este evento constitui uma justa e pertinente homenagem aos Descobridores, que no século XV, chegaram a estas terras e se estabeleceram, criando na altura uma base avançada para o período de Ouro da nossa história como potência marítima global”, realça Sérgio Jesus, presidente da Associação Regional de Vela da Madeira (ARVM).

Para Paula Cabaço, secretária regional do Turismo e Cultura, a associação a esta competição náutica nacional “diversifica e enriquece” o “leque de iniciativas que têm sido apoiadas e realizadas” no âmbito das Comemorações dos 600 anos da Descoberta da Madeira e do Porto Santo, celebrações essas que se viraram igualmente “para o mar, nomeadamente para um evento desportivo com ligações à região”, referiu, durante a apresentação da prova que decorreu ontem no Funchal.

A mais importante prova do calendário nacional da classe de cruzeiros, organizada pela Federação Portuguesa de Vela, Associação Nacional de Cruzeiros e Associação Regional de Vela da Madeira e com o apoio do governo regional madeirense, através da Direção Regional de Turismo, regressa quase duas décadas depois (17 anos) às águas do arquipélago madeirense. Conta com cerca de 250 tripulantes e 23 embarcações nacionais e internacionais (com certificado ORC), sendo 10 autóctones, oito de Portugal Continental, uma que viaja dos Açores e quatro provenientes de Espanha.

Tendo por base a proposta feita pela ARVM à Secretaria Regional de Turismo e à Comissão dos 600 Anos, inserido num “programa subordinado ao Tema VELA Rumo aos 600 Anos”, o CPC faz parte de um conjunto de atividades “que permitiriam celebrar esta inestimável data, que tanto tem a ver com as navegações marítimas e à vela” e que inclui o “Festival Náutico 600 anos”, já realizado e o “Discoveries Race 2019”, prevista para agosto, que se pretende reeditar a rota das Descobertas, com largada a partir do padrão dos descobrimentos em Belém, e chegada na costa Sul da Madeira”, adiantou Sérgio Jesus.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.