Leclerc fez a melhor volta ao cair do pano, com o tempo de 1.28,796 minutos, batendo Sainz por 0,190 segundos, enquanto o holandês Max Verstappen (Red Bull) foi terceiro, a 0,195 segundos.

Esta foi a terceira ‘pole position’ da temporada para o piloto da Ferrari, 12.ª da carreira, e foi conquistada na última volta, destronando Verstappen que tinha o melhor tempo desde o início da terceira e decisiva fase da qualificação.

O atual campeão mundial em título cometeu um erro na sua derradeira tentativa e já não conseguiu melhorar o seu registo.

O mexicano Sérgio Pérez (Red Bull) parte ao seu lado na grelha de partida, da quarta posição, tendo ficado a 0,240 segundos de Leclerc.

O finlandês Valtteri Bottas (Alfa Romeo) foi o quinto, batendo o seu antigo companheiro de equipa, o britânico Lewis Hamilton (Mercedes), que parte da sexta posição.

Esta foi a segunda melhor qualificação para o antigo campeão, que já partiu duas vezes do quinto lugar esta época (Bahrain e Austrália).

Depois de ameaçar impedir os pilotos de correrem com piercings e brincos, a Federação Internacional do Automóvel (FIA) voltou atrás na sua decisão e decidiu criar uma exceção até ao GP do Mónaco, pelo que Hamilton poderá manter as suas joias durante a corrida deste domingo.

O GP de Miami é a quinta prova da temporada, primeiro nesta cidade norte-americana do estado da Florida.

O circuito está montado no parque de estacionamento do Hard Rock Stadium, casa dos Miami Dolphins, equipa da Liga de futebol americano.

Charles Leclerc chega a esta prova na liderança do campeonato, com 86 pontos, mais 27 do que Max Verstappen, que é segundo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.