Para conquistar o seu 34.º torneio Masters 1000 – ficou a um do recordista Rafael Nadal -, o sérvio precisou de apenas 65 minutos e venceu por 6-3, 6-4.

Apesar do triunfo em Paris, Djokovic já sabia que vai deixar de ser número um mundial, após 52 semanas à frente do ‘ranking’, cedendo na segunda-feira o ‘trono’ a Nadal.

Antes do final do ano, ‘Nole’ ainda pode recuperar o primeiro lugar, durante as ATP Finals, que se disputam a partir de 10 de novembro, em Londres, com os melhores oito tenistas da temporada.

Este foi o quinto encontro entre Djokovic e Shapovalov, todos disputados em 2019 e todos ganhos pelo sérvio.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.