No setor feminino, a vitória foi para outra queniana, Gladys Cherono, que triunfou com um tempo de 2:20.23.

A prova masculina ficou marcada pelo abandono dos dois grandes favoritos, o etíope Kenenisa Bekele e o queniano Wilson Kipsang, que desistiram antes do quilómetro 30 km e privaram a prova do duelo mais aguardado. O novo recorde do mundo, que se antecipava, também ficou por estabelecer.

"As condições não estavam fáceis, devido à chuva. Felizmente, não havia muito vento. Estou contente por ter batido Adola. Não esperava ter de me bater com alguém que não Bekele ou Kipsang", afirmou o vencedor.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.