Marrocos ascendeu hoje à liderança do Grupo F do Mundial de futebol de 2022, ao vencer a Bélgica, terceira classificada há quatro anos, por 2-0, em encontro da segunda jornada do Grupo F, disputado em Doha.

O início da partida ficou marcado por uma situação inusitada, que quase parece um daqueles passatempos onde se pede que se encontrem as diferenças entre duas imagens.

Yassine Bounou, guarda-redes de 33 anos, foi substituído entre o momento em que os jogadores marroquinos ouvem o hino e a tradicional foto da formação antes do jogo, onde já surge Munir Mohamedi.

Em algumas fotografias, durante o hino, é visível que Yassine Bounou chega a colocar as mãos na cabeça e a apoiar-se nos joelhos.

A troca de guarda-redes, antes do apito inicial, não contou para as cinco substituições.

A Federação de Futebol de Marrocos ainda não esclareceu o motivo da substituição, mas algumas publicações desportivas falam num desconforto muscular sentido durante o aquecimento.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.