Yeshaneh bateu por 20 segundos o recorde do mundo, que pertencia à queniana Joyciline Jepkosgei (01:04.51 horas, estabelecido em Valência, em outubro de 2017), superando o máximo pessoal (01:05.46) em mais de um minuto.

Na competição em Ras Al Khaiman, a atleta etíope garantiu a vitória à frente da detentora do recorde mundial da maratona, a queniana Brigid Kosgei, que também terminou com um tempo abaixo do anterior recorde mundial (01:04.49).

“Nunca pensei fazer este tempo. Bati o recorde do mundo”, exultou Yeshaneh, depois de cortar a meta, numa corrida em que usou sapatilhas da Nike com tecnologia revolucionária.

Desde 2018, os atletas com sapatilhas Vaporfly, da Nike, têm batido vários recordes, com os modelos a permitirem aos atletas um uso mais eficiente da sua energia, gerando preocupação nos que não usam o mesmo tipo de calçado desportivo.

A Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF) permite o uso das sapatilhas Vaporfly e recomendou que as mesmas estejam disponíveis para todos os atletas, embora tenha também manifestado preocupação com as vantagens tecnológicas.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.