Apesar da chuva contínua, o centro de Londres foi hoje invadido por grupos de adeptos de todas as idades, muitos vestidos com ‘kilts’, as tradicionais saias com padrões aos quadrados, outros com camisolas da seleção ou de clubes escoceses.

Grande parte do chamado “exército tartan” chegou de comboio e começou a festa ainda na quinta-feira, juntando-se em ‘pubs' para beber cerveja e entoar cânticos de futebol, desafiando as restrições relacionadas com a pandemia da covid-19.

“Nem pensar que ia ficar na Escócia e perder isto. Tínhamos de vir cá abaixo”, dizia um adepto esta manhã junto à estação de King’s Cross, que viajou com um grupo de amigos.

Depois da derrota por 2-0 frente à República Checa, a Escócia precisa de pontos para manter as esperanças de continuar na competição, a primeira de grande nível em que participa desde o Mundial1998.

Mas o jogo tem um significado mais relevante devido à rivalidade histórica e desportiva com Inglaterra.

Se na memória da maioria dos escoceses está a derrota no Euro1996 em Wembley por 2-0, incluindo um celebre golo de Paul Gascoigne, o objetivo será repetir o resultado de 1977, quando a Escócia venceu 2-1 no mesmo estádio.

Na altura a competir para o torneio das quatro nações britânicas em futebol, a Escócia venceu a final e os adeptos invadiram o campo, arrancando inclusive a relva e partindo em pedaços as balizas e redes para levar como recordação.

Desta vez, a multidão dentro do estádio será menor, pois as medidas de controlo da pandemia limitam a 22.500 o número de espetadores admitidos, dos quais cerca de 2.500 bilhetes foram atribuídos aos visitantes.

Uma "ordem de dispersão" foi emitida pela polícia de Londres no centro da capital desde quinta-feira até à tarde de sábado, o que dá poderes adicionais para separar grupos se existir o risco de causarem distúrbios.

Os adeptos escoceses têm sido vistos em fontes públicas, a ocupar estradas e outros espaços públicos sem distanciamento social nem máscara, enquanto cantam e tocam gaitas de foles, o emblemático instrumento musical da Escócia.

A primeira-ministra escocesa, Nicola Sturgeon, pediu aos compatriotas que sejam “respeitosos com os nossos anfitriões”, mas não deixou de notar que as condições meteorológicas são favoráveis.

“Até o tempo é escocês hoje em Londres”, disse, esperançosa.

O jogo começa às 20:00 horas no Estádio de Wembley.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.