"A FPF entende que continuam a não estar reunidas as condições de saúde pública para que clubes com estruturas amadoras, como é próprio das provas em que participam, possam treinar e competir em segurança". Assim começa o comunicado em que a Federação Portuguesa de Futebol dá por concluídas as provas nacionais não-profissionais.

A organização revelou que não haverá vencedores das competições seniores desta temporada, "não sendo atribuídos títulos nem aplicado o regime de subidas e descidas".

"A FPF analisará e comunicará com a maior brevidade possível de que forma serão indicados os dois clubes que acedem à II Liga de futebol, bem como os representantes de Portugal na Liga dos Campeões de futebol feminino e de futsal masculino", lê-se.

Os moldes em que decorrerão as competições nacionais não-profissionais na época 2020/21 será discutido entre a FPF com as associações distritais e regionais.

Após 20 jornadas, o Sporting liderava a Liga de futsal, com 55 pontos, mais dois do que o Benfica, enquanto Vizela, Arouca, Praiense e Olhanense lideravam as respetivas séries do Campeonato de Portugal, terceiro escalão, após 25 rondas.

No setor feminino, o Benfica e Sporting seguiam igualados com 42 pontos no primeiro lugar do campeonato de futebol, após 15 jornadas, enquanto as 'águias' lideravam isoladas a fase de apuramento de campeão em futsal.

As competições nacionais dos escalões de formação tinham sido suspensas por duas semanas, em 10 de março, dois dias antes de a FPF ter decidido suspender todas as competições, incluindo as seniores, que hoje foram canceladas.

As competições profissionais, I Liga e II Liga, continuam suspensas, após 24 das 34 jornadas, bem como a Taça de Portugal, que tem Benfica e FC Porto como finalistas.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia de covid-19, já infetou mais de 1,4 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 82 mil. Dos casos de infeção, cerca de 260 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde (DGS), registaram-se 380 mortes e 13.141 casos de infeções confirmadas, dos quais 196 já recuperaram.

*com LUSA

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.