Fernando Santos, que em setembro de 2014 substituiu Paulo Bento no comando da seleção das ‘quinas’, obteve 199 pontos, superando o sueco Lars Lagerbeck, que lidera a seleção da Islândia, que ocupa a segunda posição, com 71 pontos.

Na terceira posição, com 61 pontos, ficou o alemão Joachim Löw, que foi eleito o melhor selecionador em 2014, ano no qual levou a seleção germânica à conquista do título mundial.

Didier Deschamps, que comandou a seleção francesa derrotada por Portugal na final do Euro2016 (1-0, após prolongamento), terminou na quinta posição, com 52 pontos, atrás do galês Chris Coleman.

Fernando Santos, de 62 anos, sucede no palmarés de melhor selecionador do ano da IFFHS ao argentino Jorge Sampaoli, atual treinador do Sevilha, que em 2015 levou a seleção chilena à conquista da Copa América.

O selecionador português está entre os três finalistas ao título de treinador do ano da FIFA - que será anunciado a 09 de janeiro -, ao lado do italiano Claudio Ranieiri, que se sagrou campeão inglês com o Leicester, e do francês Zinedine Zidane, que levou ao real Madrid à conquista da 11.ª Liga dos Campeões Europeus.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.