Keramuudin Karim já tinha sido suspenso pelo Comité de Ética da FIFA em dezembro, com o organismo a prolongar agora a sanção, num processo em que o dirigente é suspeito de abusos sexuais sobre jogadoras da seleção feminina do Afeganistão.

“Karim continuará banido do todas as atividades relacionadas com o futebol, quer a nível nacional, como internacional”, refere a nota da FIFA.

No último ano, a equipa afegã denunciou o caso, e a FIFA tinha sido informada dos alegados abusos na sede da Federação, em Cabul, e num campo de treino, na Jordânia.

O presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, também ordenou a abertura de um inquérito.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.