João Matos, do Sporting, Gonçalo Alves, do Benfica, Espanhol, do Burinhosa, e Hugo Pardal, do Viseu 2001, responderam hoje a perguntas colocadas, não só por jornalistas, mas também pelo público presente, maioritariamente composto por crianças.

Sobre a 'final antecipada' que opõe o Sporting ao Benfica, o capitão ‘leonino’ classificou-a como "mais um dérbi" que será decidido no detalhe, mas que de nada vai servir se ganharem aos 'encarnados' e não fizerem o resto do trabalho.

"Todos sabemos que vai ser um jogo intenso, de concentração máxima e acabamos por resumir o vencedor desse jogo em detalhes. Desconcentrações individuais que possam comprometer o resultado, em esquemas táticos, ou em cinco para quatro, com a utilização de um guarda-redes avançado. Sabemos que vai ser um jogo muito complicado para nós e para o Benfica, mas já são muitos dérbis na minha carreira, mais ainda na do Gonçalo [Alves], já estamos habituados e sabemos lidar com estes jogos. Vai ser um jogo decidido ao pormenor, como tem sido nos últimos anos", explicou o fixo do Sporting, de 30 anos.

Do outro lado, o capitão das 'águias' disse que o facto de o Benfica estar invicto esta temporada frente aos 'leões' - dois empates no campeonato e uma vitória na Supertaça (3-2) - "vale o que vale" e que "cada jogo é diferente".

"[Os jogos entre as duas equipas] São muito equilibrados, qualquer pormenor faz a diferença e qualquer erro paga-se caro. São duas grandes equipas a nível mundial, proporcionam grandes jogos que toda a gente gosta de ver. Só peço um pavilhão cheio, que seja um grande espetáculo e que ganhe a melhor equipa", asseverou o veterano ‘encarnado’, de 39 anos.

O Viseu 2001 é a única equipa presente nesta fase que não pertence principal escalão, mas que luta pela subida à competição, e Hugo Pardal, de 32 anos, sublinhou o feito histórico de chegar às meias-finais da Taça e a "oportunidade única de defrontar equipas da I divisão".

"No ano passado já foi um feito histórico para nós chegarmos aos quartos de final, este ano voltamos a fazer história com a passagem às 'meias'. O nosso grande objetivo é o campeonato, queremos chegar à primeira divisão, mas conseguimos chegar até aqui na Taça. O Burinhosa está numa divisão mais competitiva do que a nossa, mas nós temos os nossos trunfos, jogadores com grande qualidade e vamos jogar para ganhar", atirou.

Depois de afastar o Modicus por 8-5, naquele que era o jogo mais equilibrado dos 'quartos', o capitão do Burinhosa, Espanhol, afirmou que a equipa de Alcobaça vai a jogo com o que a caracteriza, a entrega.

"A vontade de ganhar o jogo é a mesma, seja com o Modicus ou o Viseu. Não conhecemos muito bem o Viseu, que me lembre só nos defrontámos uma vez, num amigável, mas sabemos que é uma equipa com muita qualidade. Ano após ano faz investimentos para subir à primeira divisão e é uma equipa com plantel de primeira. Vai ser uma equipa com muita vontade para chegar à final, tal como nós", projetou o mais novo dos presentes, com 25 anos.

Benfica e Sporting têm encontro marcado para sábado, às 15:30, seguindo-se depois o embate entre Viseu 2001 e Burinhosa, às 18:00, no pavilhão multiusos de Gondomar.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.