O calendário de eventos desportivos para o primeiro trimestre do próximo ano foi hoje apresentado em Gondomar, distrito do Porto, perante atletas, autarcas e dirigentes associativos, nomeadamente de João Pinto que, em representação da Federação Portuguesa de Futebol, confirmou que a Taça da Liga em futsal masculino vai realizar-se neste concelho em fevereiro.

Do calendário já conhecido, destacam-se eventos como o Campeonato Nacional de Remo (indoor) e o Campeonato Nacional de Fundo de Remo, a Final 8 da Taça de Portugal de basquetebol masculino, ou atividades mais direcionadas à formação e à tónica "desporto para todos" como as III Jornadas Emergência Pré-Hospitalar, de âmbito europeu, a formação de técnicos de boccia, ações inseridas no Plano Nacional de Ética no Desporto e o programa "Desporto para a Inclusão".

Na apresentação o presidente da câmara de Gondomar, Marco Martins, apontou como grande objetivo "promover o concelho através do turismo, desporto e saúde", elevando mesmo a fasquia quanto ao número de eventos desportivos a realizar em 2017: "Propusemo-nos a fazer um evento por dia, mas porque não 400 ou 500? A candidatura [a Cidade Europeia do Desporto] insere-se num plano global de Gondomar que quer afirmar-se na região, no país e na Europa com o seu património que é d'ouro", disse o autarca.

Para já estão confirmados 316 eventos desportivos, 15 deles internacionais, que envolvem 46 modalidades. Gondomar, concelho onde mais de 7.000 atletas federados praticam desporto, estima ver passar pelos seus pavilhões, piscinas, pelos 37 quilómetros de margem de rio Douro, multiúsos, pistas e ringues milhares de agentes ligados ao desporto ao longo do próximo ano.

Segundo a vereadora do Desporto e Juventude, Sandra Almeida, o programa não está fechada, sendo que trimestralmente serão lançados dados sobre Gondomar2017 - Cidade Europeia do Desporto numa plataforma criada para o efeito.

A autarca destacou o envolvimento do movimento associativo de Gondomar que conta com 285 coletividades e 80 associações de pais. Somaram-se, na preparação desta iniciativa, as federações nacionais e internacionais e estão inscritos, neste momento, 150 voluntários.

Hoje - numa cerimónia em que a mascote do evento dançou com dezenas de crianças e desfilou as cores desta iniciativa que, referiram os responsáveis, também tem como objetivo "aumentar o número de praticantes de desporto no concelho e na região" - foi recordado que Gondomar concorria no mesmo ano em que Coimbra também apresentou uma candidatura, tendo sido vitoriosa a cidade nortenha.

"Mas não foi Coimbra que perdeu. Foi Gondomar que ganhou", referiu o representante da Associação Cidades Europeias do Desporto (ACES) em Portugal, Nuno Santos, aproveitando para pedir o envolvimento de todo o país na candidatura de Lisboa a Capital Europeia do Desporto em 2021.

Antes Braga e Almada disputam o título de Cidade Europeia em 2018 e Cascais e Viseu em 2019. Recorde-se que Guimarães foi eleita em 2013, seguindo-se a Maia em 2014 e Loulé em 2015 e este ano é Setúbal.

Já o presidente da Federação das Coletividades do Concelho de Gondomar, Manuel Pinto, considerou que Gondomar tem "os maiores talentos desportivos nacionais, os melhores jogadores dom mundo, tendo de estar", disse, "orgulhoso dos seus conterrâneos".

A cerimónia de abertura da Cidade Europeia do Desporto está agendada para 14 de janeiro às 21:00 no multiúsos de Gondomar.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.