Os dois velejadores lusos, que cumprem a estreia olímpica, subiram três posições na geral, para a 12.ª, depois de quinta-feira fecharem o dia no 15.º posto, com a sexta regata da classe a render um 13.º posto.

“Foi um dia bastante melhor que os anteriores, temos tido algumas dificuldades, e hoje conseguimos a surpresa de ganhar uma regata. Foi um momento especial. A segunda regata não foi má, mas foi sólida, o balanço das duas é muito bom”, atirou Pedro Costa.

Já Diogo Costa voltou a reforçar as quatro regatas “bastante complicadas” até aqui, que deixaram os vice-campeões mundiais no 15.º lugar, antes de hoje recuperarem três postos.

“Esta vitória é muito boa, para voltar a dar motivação e confiança para os últimos dias”, completou.

Essas regatas que faltam da fase regular “vão ser muito importantes”, já que os dois estão ainda fora dos 10 primeiros, que acedem à ‘medal race’ de Tóquio2020.

“Os dois dias que faltam vão ser decisivos”, garantiu Diogo Costa, na zona mista da marina de Enoshima, sobre o resto da prestação dos estreantes em Jogos Olímpicos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.