“Lamento a situação. Desde que estou em Inglaterra, o Everton, como todos sabemos, é um clube ambicioso, com uma grande história. O Marco [Silva] é 100% um excelente treinador. Tenho a certeza que não é culpa dele, mas o Everton decidiu que precisava de mudar. Essa é a posição de um treinador e nós todos percebemos isso”, disse Klopp, em conferência de imprensa.

Marco Silva foi na quinta-feira despedido pelo Everton, um dia depois da derrota por 5-2 no estádio do rival da cidade, o campeão europeu Liverpool.

O sócio maioritário, Farad Moshiri, o presidente, Bill Kenwright, e a administração agradeceram a Marco Silva “os serviços prestados ao clube nos últimos 18 meses” e desejaram-lhe “o melhor para o futuro”.

Após 15 jornadas, o Everton, que perdeu os últimos três jogos, caiu para os lugares de despromoção da ‘Premier League’, seguindo no 18.º lugar, com 14 pontos.

Marco Silva, de 42 anos, foi confirmado como treinador do Everton em 31 de maio de 2018 e, na época 2018/19, ficou no oitavo lugar na Liga inglesa, com 54 pontos, a três do Wolverhampton, sétimo, que se qualificou para a Liga Europa.

Nas restantes provas, os ‘toffees’ foram eliminados na quarta ronda da Taça de Inglaterra e na terceira da Taça da Liga.

Em 2019/20, o Everton é antepenúltimo no campeonato e qualificou-se para os quartos de final da Taça da Liga inglesa, recebendo em 18 de dezembro o Leicester.

O clube de Liverpool adiantou ainda que “será Duncan Ferguson a assumir interinamente a equipa e a comandá-la no embate de sábado, com o Chelsea” e que tentará “confirmar um novo técnico permanente o mais depressa possível”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.